Projeto de Entrada de Energia Elétrica e Geração (GMG)


AW Strom elabora Projeto de Entrada de Energia Elétrica e Geração de Energia em Regime de Emergência ou Operação em Ponta, de acordo com a necessidade do cliente, procurando atender sempre com a máxima agilidade e qualidade.

Ao solicitar uma nova ligação de Energia Elétrica, ou uma readequação (reforma), é necessário seguir algumas normas técnicas estabelecidas pelas concessionárias de energia, normas da ABNT, Normas Internacionais e Resoluções da ANEEL, além de elaborar o Projeto da Entrada de Energia Elétrica para que este seja previamente aprovado pela concessionária.

Dentre os tipos padrões de entrada de energia podemos separar nas seguintes categorias:

  • Baixa Tensão (BT) – O padrão de entrada de energia em baixa tensão é o local onde fica acondicionado o medidor de energia elétrica junto com o disjuntor de proteção geral das instalações internas do consumidor.
  • Média Tensão (MT) – Utilizado para grandes consumidores, como por exemplo grandes comércios e indústrias;

 

Projeto de entrada de energia elaborado pela AW Strom.

Projeto de entrada de energia elaborado pela AW Strom.

Projeto de Entrada de Energia Elétrica

 

A AW Strom regulariza Projeto de Entrada de Energia Elétrica junto a concessionária, emitindo também a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

Realizamos Projeto de Entrada de Energia Elétrica em áreas residenciais, comerciais, prediais e industriais.

Atendemos as regiões de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Para Projeto de Entrada de Energia Elétrica de outras Regiões entre em contato conosco.

 

Principais Definições a Resolução Nº 414/2010 da ANEEL

  • Carga instalada: soma das potências nominais dos equipamentos elétricos instalados na unidade consumidora, em condições de entrar em funcionamento, expressa em quilowatts (kW);
  • Concessionária: agente titular de concessão federal para prestar o serviço público de distribuição de energia elétrica, doravante denominada distribuidora;
  • Consumidor: pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, legalmente representada, que solicite o fornecimento de energia ou o uso do sistema elétrico à distribuidora, assumindo as obrigações decorrentes deste atendimento à(s) sua(s) unidade(s) consumidora(s), segundo disposto nas normas e nos contratos;
  • Demanda: média das potências elétricas ativas ou reativas, solicitadas ao sistema elétrico, parcela da carga instalada em operação na unidade consumidora, durante um intervalo de tempo especificado;
  • Energia Elétrica Ativa: aquela que pode ser convertida em outra forma de energia, expressa em quilowatts-hora (kWh);
  • Energia Elétrica Reativa: aquela que circula entre os diversos campos elétricos e magnéticos de um sistema de corrente alternada, sem produzir trabalho, expressa em quilovolt-ampère-reativo-hora (kvarh);
  • Fator de Potência: razão entre a energia elétrica ativa e a raiz quadrada da soma dos quadrados das energias elétricas ativa e reativa, consumidas num mesmo período especificado;
  • Grupo A: grupamento composto de unidades consumidoras com fornecimento em tensão igual ou superior a 2,3 kV, ou atendidas a partir de sistema subterrâneo de distribuição em tensão secundária, caracterizado pela tarifa binômia e subdividido nos seguintes subgrupos:

a) subgrupo A1 – tensão de fornecimento igual ou superior a 230 kV;
b) subgrupo A2 – tensão de fornecimento de 88 kV a 138 kV;
c) subgrupo A3 – tensão de fornecimento de 69 kV;
d) subgrupo A3a – tensão de fornecimento de 30 kV a 44 kV;
e) subgrupo A4 – tensão de fornecimento de 2,3 kV a 25 kV;
f) subgrupo AS – tensão de fornecimento inferior a 2,3 kV, a partir de sistema subterrâneo de distribuição.

  • Grupo B: grupamento composto de unidades consumidoras com fornecimento em tensão inferior a 2,3 kV, caracterizado pela tarifa monômia e subdividido nos seguintes subgrupos:

a) subgrupo B1 – residencial;
b) subgrupo B2 – rural;
c) subgrupo B3 – demais classes; e
d) subgrupo B4 – Iluminação Pública.

  • Tensão secundária de distribuição: tensão disponibilizada no sistema elétrico da concessionária com valores padronizados inferiores a 2,3 kV;
  • Tensão primária de distribuição: tensão disponibilizada no sistema elétrico da concessionária com valores padronizados iguais ou superiores a 2,3 kV.

Fornecimento

Para a realização do Projeto de Entrada de Energia Elétrica a concessionária deve informar ao interessado a tensão de fornecimento para a unidade consumidora (UC), observando os seguintes limites:

  • Tensão secundária de distribuição: quando a carga instalada na unidade consumidora for igual ou inferior a 75 kW;
  • Tensão primária de distribuição inferior a 69 kV: quando a carga instalada na unidade consumidora (UC) for superior a 75 kW e demanda contratada ou estimada pelo Interessado, para o fornecimento, for igual ou inferior a 2.500 kW;
  • Tensão primária de distribuição igual ou superior a 69 kV: quando a demanda contratada ou estimada pelo Interessado, para o fornecimento, for superior a 2.500 kW.

 


 

Entre em contato com a AW Strom e realize seu Projeto de Entrada de Energia Elétrica com uma equipe de especialistas. Clique AQUI